• DO SACRIFÍCIO DE ANIMAIS

Olá meus amigos… postarei agora e nas próximas semanas  um série de 12 posts sobre SACRIFÍCIO DE ANIMAIS. Segue abaixo o primeiro.

PRIMEIRA PARTE …

Sacrifício é uma palavra que vem do latim e “corruptela” de duas palavras:

 

Sacro + Facere = “Fazer as coisas sagradas”.

 

Tradução – Ainda segundo diferentes dicionários : É um substantivo masculino que significa ato ou efeito de sacrificar; oferta de vítimas ou de donativos à divindade, revestida de certo ritual, para expiação da culpa ou para implorar auxílio; imolação; sofrimento. Privação voluntária em benefício de outrem; renúncia; abnegação.

 

Acerca das religiões – Sabemos que todas as religiões antigas compreendem o sacrifício como prática indispensável para se chegar à divindade. E todas, sem exceção de nenhuma, recorreram ao sacrifício de atos, minerais, metais, vegetais, animais e até mesmo humanos. Isto era uma prática universal. Somente depois, com o ingresso do modernismo e a era da ciência que estas práticas foram consideradas primitivas, bárbaras, supersticiosas, assim como todo o pensamento religioso.

 

Era a sociedade laica, a sociedade da ciência, antropocêntrica – o homem como centro e a “medida de todas as coisas”. Sem Deus! Deus virou superstição! A partir de então, foi quando surgiram “ordens esotéricas” e chamadas “religiões científicas” que eram contra o sacrifício de homens e animais; algumas das religiões “antigas” também se proclamaram contra e extingüiram tal prática, em nome da ciência, dos costumes da atualidade, em nome de uma boa imagem, e não em nome de uma fé!

 

O sacrifício de animais não é um preceito unicamente da religião africana; sabemos que o Judaísmo, o Hinduísmo e todas as outras religiões antigas, incluindo chinesas e outras orientais, praticavam o sacrifício de animais. E, na atualidade, tal prática ainda é realizada, conforme as respectivas circunstâncias e dogmas.

 

Na Bíblia cristã encontraremos, logo no início dos tempos, a passagem:

 

“E Deus preferiu a Abel que ofertou o seu melhor cordeiro em holocausto (holocausto =  significa queimar a vítima do sacrifício, consumi-la no fogo) à Caim, que ofertou o pior de sua colheita!”.

 

E assim várias outras passagens, como a de Abraão e o sacrifício de seu filho, que foi salvo no último momento, porque Deus resolveu então “comer” um cordeiro, à comer o filho de Abraão! Então o cordeiro foi ofertado em holocausto!

continua………………

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s