Manual do Bom Ogan e Ekedi

Vamos espalhar a educação de asé pelos 4 ventos!

O BÊ-A-BÁ DO BOM OGAN E BOA EQUEDI

 

 

1 – Em primeiro lugar, entenda que, apesar de seu cargo, não é dono (a) do Òrìsà, e sim alguém que deve se capacitar cada vez mais para servi-lo.

 

2- Seja humilde e simpático(a). Vocês é que auxiliam o PDS a educar os vodunses, mas tudo com muito amor.

 

Caso tenha algo para discordar faça-o discretamente pedindo um minuto da atenção do pai de santo e exponha a situação civilizadamente, sem precisar que a torcida do Flamengo esteja assistindo. Dar um escândalo no meio do barracão com quem quer que seja não é postura de um bom Ogan ou uma boa Ekede. Falar pelas costas é pior ainda, pois todo o pai de santo tem sempre um informante que certamente você nem imagina quem é!

 

Você não está no programa da Ana Maria Braga, então se lembre que você não é o Louro José para dar palpites. Se você tem alguma sugestão, leve-a antes ao pai de santo.

3- Não faça ninguém de escravo ou empregado, apenas porque tem um cargo. Existem vários Ogans que são ótimos para ariar aqueles imensos panelões, já que as mulheres (ekedes e vodunses) devem estar exaustas de outras funções.

 

4 – Aonde está escrito que Ogans e Ekedes não podem auxiliar na depenação de galinhas ?

 

5- Os bons Ogans e Ekedes devem ser doces com os yaôs, mas JAMAIS deveriam se misturar com eles para aquelas conversas, brincadeiras e principalmente para aquela cervejinha. Quem brinca com criança pode amanhecer mijado!

 

6- Tão importante quanto o conhecimento é a TRADIÇÃO! Logo guarde aqueles fundamentos catados ao longo de seus passeios para si, ou melhor, troque idéias com seu PDS, mas criticar os preceitos da sua casa ou querer mudar por conta própria é o Ó!!!!  

 

7- Jamais se envolva com uma filha (o) do Ilê.

 

8- Se não sabe, pergunte ou vá estudar mais; mas não invente uma resposta sobre qualquer pergunta de um leigo só para aparecer.

 

9- Lembre-se de guardar preceito todas as vezes que for cuidar do SAGRADO. Bebida e atabaque ou bebida e pano da costa definitivamente NÃO COMBINAM! E principalmente não se venda por dinheiro!

 

10- Se vai visitar outra casa que não a sua, vá com roupas dignas para que seu PDS não se envergonhe de você.

Mini saias ou shortinhos cobertos por um pano da costa, assim como calças compridas para as ekedes ou as “benditas” roupa preta é sempre ridícula para um candomblé!

 

Alias, roupa de barracão deve ser alaka para as ekedes ou mesmo saia mas sempre de pano da costa e, para os homens, calçolão e camiseta (tudo LIMPÍSSIMO E PASSADO A FERRO). Shortinhos e top’s devem ser usados somente pra ir ao baile funk.

11- Em que Ogans e Equedis são diferentes para não tomar seu bom banho e trocar abença quando chegam em seu Ilê ?

 

12- Fale baixo e guarde as brincadeiras e principalmente o CIGARRO para longe da cozinha de santo e dos bichos que estão sendo limpos. Que tal dar o exemplo e ir para o banheiro satisfazer seu vício? Seja o exemplo do Yaô.

 

O EXCESSO DE INTIMIDADE DIMINUI O RESPEITO! Portanto, deve-se pensar duas vezes antes de envolver o pai de santo e irmãos (vodunses, ogans ou ekedes) em determinadas brincadeiras de mau-gosto. Apelidos e avacalhações são da porta do barracão pra fora. Além do mais, a próxima vítima certamente será você.

13- Os cantos (Orin), os Ofo(encantamentos), os Orikis, e as rezas(Gbàdúràs), podem ser ensinados na hora daquela conversa sem graça; que tal substituir aquelas fofocas da vida dos outros ou aqueles causos inesquecíveis pelo ensinamento ? Serão de extrema importância no culto; e o respeito a seu cargo se dará automaticamente.

 

14- Ser Ogan e Ekede de um Orixá, não é para qualquer um, é cansativo, necessita de vocação, conhecimento profundo, tempo, discernimento, sabedoria, calma, honestidade, capacidade, pluralidade, amor e principalmente espiritualidade (Fé). Ao ser suspenso, você não sabia disso? Mas sempre dá para se tocar na boa educação, né?

 

15- NUNCA retrucar o pai-de-santo. Nunca !!!. Apesar de seu cargo, ele é o presidente do culto! Se discordar de algo, converse reservadamente com ele.

 

16- Enquanto as ekedes ficam responsáveis (junto com as vodunses mulheres) pelas organizações do peji, auxílio na cozinha, limpeza das roupas, enfim funções femininas, os Ogans poderiam auxiliar na limpeza pesada da casa e quintal ou consertar algo que quebrou. Ogans e Ekedes que ficam sentados, fumando e/ou apenas dando palpites (normalmente nunca perguntados) também são o Ó !

 

17 – Todos sabem que tocar e cantar numa festa de candomblé é extremamente cansativo para os Ogans; que ficar dançando na roda, vestindo Orixás e dando rum nos mesmos também é extremamente cansativo para as ekedes, mas será que os vodunces também não estão cansados de suas funções? E por que todos não continuam trabalhando até o final da festa? A função de Relações Públicas cabe ao Pai de Santo e somente àqueles que ele designar. Então porque os cabeções têm mania de ficar dando pinta nas festas enquanto só as cabecinhas trabalham?

 

Ficou cansado depois da festa? Nada de ir pegando sua bolsa e ir saindo de fininho. Lembre-se da limpeza do barracão. Quanto mais rápido isso for feito mais rápido TODOS poderão ir embora.

 

18) – Casa de santo não tem uma empregada para limpar tudo. Portanto, cada um deve se conscientizar e fizer a sua parte. Ficar protelando, esperando que algum irmão de santo se encha da bagunça e vá arrumar por você não tem cabimento. Isso inclui cinzeiros, roupas de cama, xícaras de café, etc, etc, etc.

 

Cada um fazendo um pouco fica mais fácil e rápido.

19) – Ao chegar ao barracão, o procedimento correto é: a) Amarrar um pano na cintura (mulheres) b) Ir direto para a cozinha beber um copo d’água para esfriar o corpo da rua, sem fazer paradas para bater-papo e colocar a fofoca em dia; c) Tomar seu banho e ir trocar de roupa; d) Bater cabeça no axé, na porta do quarto de santo e trocar abença com o pai de santo.

 

Agora sim, caso não haja nada em que se possa ajudar (muito embora seja impossível, pois em uma casa de santo sempre tem algo a ser feito), você pode ir colocar seu tricô em dia.

 

20) – Em sua casa, quando você faz uma comemoração qualquer e é servida uma refeição, você sai atacando o ajeum na frente de seus convidados? Acreditamos que não, né? Portanto, na casa de santo é igual. Antes de repetir a comida váaarias vezes observem se tem quantidade suficiente para os mais novos que comerão depois de você, mas observe discretamente. Ser menos notado é sempre o mais belo para qualquer pessoa, principalmente aqueles que deveriam servir de exemplo. Lembre-se: Tem sempre alguém observando você!!!

 

21) Você gosta que fiquem pegando suas roupas emprestadas toda hora?. Portanto, que tal ir ao Varejão das Fábricas e comprar um belíssimo cretoni ou chita a R$ 4,50 e fazer uma baiana de ração básica pro dia-a-dia? Não sai caro e fica uma gracinha. E você finalmente pára de pegar a roupa do alheio emprestada. Não é maravilhoso? Todos na casa contentem e felizes com suas devidas roupas.

22) Caso assista fora do seu barracão a algo diferente do que ocorre em sua casa, nada de ficar xoxando e chamando de marmoteiro. Você não é o dono da verdade e nem ninguém o é. O que pode parecer maluquice pra você, pode não ser para o próximo.

 

23) – Ninguém tem mais ou menos santo que ninguém. Isso é regra. Sempre !!!

24) Ao ir embora, seus fios de conta deverão ser colocados em cima de seu igbá e não deixados em nenhum outro lugar!

ESPERO REALMENTE QUE TODOS TENHAM ENTENDIDO A BELEZA E IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO DE AXÉ.

 EM CASO DE DÚVIDA, ANOTEM AGORA MESMO (ANTES QUE SE ESQUEÇAM) NO VERSO DESSA FOLHA E DIRIJAM-SE AO PAI DE SANTO.

 

Abraços

Ogan Nildo

About these ads

43 comentários sobre “Manual do Bom Ogan e Ekedi

  1. boa noite ! sair da umbanda e estou entrando agora no candomblé, gostaria de perguntar , se é muito dificil de aprender a tocar atabaque e quando vc é ogan, vc é abrigado a aprender o mesmo. abraços

  2. Boa Tarde. Preciso de ajuda. Uma criança de 5 anos do sexo masculino pode bater atabaque como Ogan? Isso pode fazer mal para criança? Estou curiosa pois conheço uma criança que faz isso. Eu particularmente penso que seja responsabilidade de mais para uma criança. Como sou leiga peço-lhe sua orientação.
    Grata Jane

    • Oláa Jane, tudo bem ??

      Que bom que nosso texto traz segurança para que possamos de alguma forma aconselharmos as pessoas.

      Em nossa casa matriz e até mesmo aqui em nosso Humpame, alguns meninos “apontados” para Ogans por algum Vodun/Orixa já gostam desde pequeno de bater o atabaque e não vemos problema algum nisso, até porque acreditamos que família que reza unida permanece unida.

      Obviamente nas cerimônias públicas somente os Ogans adultos e mais experientes tocam até porque são muitas horas de “toque” para uma criança e requer um conhecimento de cantigas e tipos específicos de toques de acordo com o momento do candomblé.

      Esperamos ter ajudado,

      Grande abraço cheio de axé,

      Ogan Nildo Freitas
      http://www.humpame.org.br

  3. Bom dia,
    Gostei muito dessas informações. Sou Ogan há pouquíssimo tempo e é tudo muito novo, porém pretendo e quero ser um bom Ogan pra a casa. O aprendizado será longo e eterno…

    Obrigado

    Fabio

  4. Bom dia, minha mãe é mãe de santo nação de angola, fui jogar búzios no terreiro da minha irmã que é da nação efon nos buzios deu que eu não tenho divida com santo, ele me disse que se eu fosse da casa dele eu seria uma ekedi, entao fui escolhida (posso dizer assim) pelo terreiro da minha mãe, mais eu nao sei nada mais nada mesmo, ainda nao fui apresentada estou muito confusa e preciso de esclarecimento, desde já agradeço.

    • Oláa Cris…

      Primeiramente vc deve sentir… a sensação nesse momento é tão importante quanto o conhecimento. Vc deve sentir se essa casa que vc se encontra é de sua extrema confiança. Depois vc deve pesquisar se a casa religiosa a que vc está se ligando tem ascendência, ou seja de quem ela descende, se ela existe há muito tempo, etc. etc

      Se desejar seguir seu caminho por essa estrada, então vc deve aguardar e viver a rotina de sua casa de santo; pois só com o tempo e a convivência é que o conhecimento chegará até vc.

      Um grande abraço cheio de axé,

  5. Caro Ogan, Motumbá! Assim como você, também sou Ogan, porém não sou “do couro”, minha função é cuidar das coisas e da casa de Xangô. Gostaria de pedir sua permissão para levar esse post ao Ilê Asè que sou filho. Concordo com muitas coisas escritas nele… e, infelizmente, as pessoas (yawos, ogans, ekedes, abian, pai de santo, etc etc etc) perderam a educação que deveriam ter dentro das casas de santo. Obrigado pelo post e se puder ajudar com alguma coisa, ficarei grato! Asè!

  6. Kolofé meu irmão em primeiro conheci seu blog por acaso mas amei, senti muita sinceridade e boas liçoes sou iniciante no candoble com poucos meses, sou Ogan mas ñ suspenso ou raspado, gosto muito desse cargo e da casa que frequento tem um axe muito bom, sou da nação jeije e gostaria de mas ensinamentos e toques para oríxas e jurema e mas informaçoes sobre minha função tem ogas mas antigos mas eles são dificeis de estarem no barracão só vejo no dia do toques ja falei ate com meu PDS sobre isso mas gostaria de busca mas conhecimento por conta propria, já tenho algumas ediçoes como camdoble no Brasil e outros meu face: flavio oliveira, muito obg fique na paz e proteção do meu pai Ogum

  7. pai ogan, adorei seus comentarios. Estava numa festa no e fui escolhido pelo orixa, me suspenderam e me colocaram numa cadaeira para ser ogan e não sei nem por onde começar, não sei se tenho tanta responsabilidade e tempo para assumir o cargo. não gostaria de ficar preso , frequento mas não queri tanto envolvimento.
    é muito dificil aprender e lidar com o pds ? o que me aconsselha ?
    Abraços.

    • Kolofé meu irmão,

      Vamos aos detalhes, em qual nação você foi suspenso? Para qual Orixá….

      Apenas posso te garantir que para mim a entrada para o Candomblé foi a melhor escolha, a responsabilidade é grande sim, mas o amor ao Orixá e a confiança que depositamos nele sempre nos levará a ter forças para seguir e tentar acertar sempre. O convívio com o Pai de Santo não é tão difícil assim, basta lembrarmos que somos “Pai”, mas ele é responsável por todas as pessoas da Casa de Santo, o que envolve muita responsabilidade.
      Não posso deixar também de te advertir quanto a seriedade de cada Casa de Santo, não é porque você foi suspenso naquela casa que você necessita ficar nela se não se sente bem, mas isto você só vai saber se frequentar as “funções”, isto vai lhe ajudar também no aprendizado, não basta aparecer só para as festas.. Mas também acho que não é legal ficar mudando de casa para casa tentando achar a casa ideal, todos temos defeitos, conviver com as diferenças alheias é o maior aprendizado do Candomblé.

      Qualquer outra dúvida estou também no face, espero ter ajudado.

  8. Parabéns pai Ogan rsrs sua bençao , sou ekedi e ameiiiiii tudo que vc falou , acho que vou copiarrr e mandarrr para algumas pessoasss , que meu pai oxalaa abençoeee todos vcs abraço

  9. QUERIDO OGAN KOLOFÉ ;queria muito poder aprender a ser uma eked exemplar com seus ensinamentos infelizmente meu antigo zelador não me ensinou nem um ori pra você meu irmão ter noção;

  10. MUITO MARAVILHOSOOOO!! ASÈ………………….. MEU IRMÃOO… POSSO LHE PEDIR ALGOO??? RSRS MAS VOW PERDI ASSIM MESMO….. É POSSIVEL VC ME MANDA OS TOQUES DO ATABAQUES POR EMAIL………. TIPO ASSIMM ………………TA-TA -TUM -TUM E OS NOMES DOS TOQUES >

    EMAIL; SULTAODASMATAS@GMAIL.COM

    • Amigo Sam, tudo bem ? Obrigado pelo carinho. Eu e muitas religiosos acreditamos que devemos aprender certas coisas inerentes a nossa religião dentro de nossas casas de santo e isso inclui toques de atabaque. Porque na verdade os mesmos vão além do que possamos imaginar. Os toques dos atabaques além de servirem para chamar o Orixá ou Vodun, também servem de identificação de uma cultura pois cada família de santo tem seu ritmo e seu “timeline”.

      Procure sua casa e, caso seja seu tempo de aprender, certamente os seus mais velhos irão te ensinar.

      Um grande abraço cheio de axé.

      Bagigan Nildo
      Humpame Kuban Bewa Lemin

  11. Pai Ogan, kolofé. eu estou entrando agora em uma casa nação, pois fui nascido e criado na umbanda. Ainda não fui confirmado, mas já percebi que a educação de axé é bastande diferente em algumas coisas, em outras não. É um universo diferente e , estou gostando; a responsabilidade é maior, eu acho. O senhor está de parabéns por essa iniciativa, gostaria de sempre que possível obter conhecimento com senhor, obrigado. Axé

  12. Querido Ogan, kolofé… eu sou prova viva que o sr. realmente tenta a cada dia ser o exemplo de um bom Ogan e acredite consegue desempenhar suas funções com maestria. Meu mais sincero respeito a vc… alias tenho lhe dito isso sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s